Nota de esclarecimento da Associação Capixaba de Medicina de Família sobre a “Escola Estadual de Medicina”

Viemos a público prestar esclarecimento sobre as reportagens veiculadas no jornal A Gazeta – coluna Vitor Vogas – nos dias 27 e 28/01 referentes às propostas da atual gestão da Secretaria Estadual de Saúde para a formação de recursos humanos e educação permanente de profissionais para o Sistema Único de Saúde.

Em nenhum momento foi proposta pela Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (ACMFC) a criação ou ampliação de escolas médicas no estado do Espírito Santo. Da mesma maneira, não foi apresentada à ACMFC, por parte da atual gestão da Secretaria de Estado da Saúde, qualquer proposta nesse sentido. Acreditamos que a reportagem veiculada no dia 27/01 foi imprecisa na diferenciação das etapas do processo formativo na área médica que contemplam a graduação, residência médica e educação continuada (cursos/aprimoramentos/especializações).

Fomos convidados pelo Secretário Estadual de Saúde, Nésio Fernandes, como associação técnico científica com notório saber nas áreas de Medicina de Família e Comunidade (MFC) e Atenção Primária à Saúde (APS), a dialogar sobre o panorama da APS no Espírito Santo e estratégias para enfrentamento das dificuldades para a consolidação desse nível de cuidado no sistema de saúde capixaba.

Nossas intervenções junto a entidades públicas, privadas e instituições de ensino são no sentido de fomentar a formação padrão ouro de especialistas médicos através da residência em MFC. Porém, concordamos com a Secretaria Estadual de Saúde sobre a necessidade de educação continuada dos profissionais que já atuam na Atenção Primária à Saúde através de cursos/aprimoramentos/especializações e sobre a necessidade de ampliação do quantitativo de especialistas em MFC para atuarem nas equipes de saúde do estado. Com isso, nos colocamos à disposição para cooperar científica e tecnicamente com propostas que busquem a qualificação da assistência à saúde a nível primário para todos os capixabas.

Defendemos em nossas intervenções que é necessário, por parte dos gestores públicos e privados, um forte compromisso para a valorização do MFC por meio de estratégias que visem a fixação dos profissionais especialistas através de processos seletivos específicos para MFC e uma remuneração capaz de atrair o profissional para atuação nas equipes de saúde do estado do Espírito Santo. A MFC é uma especialidade essencial em qualquer sistema de saúde, já que é capaz de responder com qualidade 85% dos problemas de saúde de uma população.

Colocamos a ACMFC à disposição das entidades públicas, privadas e instituições de ensino para dialogar sobre estratégias para fortalecer a Medicina de Família e a Atenção Primária Capixaba.

Atenciosamente,

Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade

Diretoria 2018-2020

 

Nota de esclarecimento da associação capixaba de medicina de família sobre a

WORKSHOP DE MEDICINA MUSCULOESQUELÉTICA

Nos dias 23 e 24 de março acontecerá em Vitória, no Espírito Santo, o Workshop de Medicina Musculoesquelética, ministrado pelo Dr. Alexandre Fortes. Neste curso o aluno será capacitado no diagnóstico e manejo das principais causas de dores musculoesqueléticas na Atenção Primária a Saúde (APS) relacionadas a coluna lombar, ombro, joelho e artrose.
O treinamento prático representa 70% da carga horária total.
Haverá compartilhamento de material teórico via Dropbox logo após a inscrição e confirmação do pagamento (artigos mais recentes e importantes a respeito dos assuntos deste curso, todos baseados em evidencias e de extrema relevância).
O curso foi vencedor do Prêmio “Boas Práticas” em Florianópolis (a capital nº1 em APS no Brasil) e já foi ministrado em diversos estados do Brasil (SC, PR, DF, RJ, SP, MT, ES, MG, RN e PE).
As turmas serão de 20 pessoas.

* CHANCELADO PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE *

CONTEÚDO:
– Epidemiologia da dor no Brasil e no mundo
– Anatomia palpatoria
– Interpretação da radiografia da artrose
– Encaminhamentos qualificados
– Solicitação de exames
– Semiologia ortopédica
– Casos clínicos simulados
– Tipos de dor
– Princípios do exame físico funcional
– Princípios de Biomecânica e Cinesiologia
– Biotensigridade
– Fatores perpetuantes da dor
– Avaliação postural integral
– Coordenação do cuidado e trabalho em equipe multiprofissional
– Manejo de casos complexos
– Síndrome Dolorosa Miofascial e Pontos Gatilho
– Dor aguda Vs. Dor crônica e sensibilização central da dor
– Neuromatriz da dor

PARA MAIORES INFORMAÇÕES: SITE MUSCULOESQUELETICA (48) 999255304

 

FORTALECIMENTO DA MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE NO ESPÍRITO SANTO

Na terça-feira, dia 08 de janeiro de 2019, o secretário de saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandres, deu uma entrevista a rádio CBN onde, dentre outros assuntos, abordou o fortalecimento da Medicina de Família e Comunidade (MFC) como foco para para uma saúde mais qualificada e organizada.

Uma das primeiras agendas do secretário no ano de 2019 foi com a Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (ACMFC), onde foram apresentadas intenções de sua gestão com intuito de consolidar o sistema de saúde capixaba e desenvolver iniciativas para fomentar nos municípios a ampliação das equipes de estratégia de saúde da família (ESF) através do fortalecimento da especialidade – MFC – no estado.

Na entrevista a CBN, Nésio frisou a importância do profissional que está atuante na porta de entrada, valorizando a qualificação destes através da ampliação e melhoria dos programas de residência em MFC no estado. Ressaltou que para que a resolubilidade da atenção primária alcance números de 85% a 90%, o médico especialista em MFC deve assumir a ponta.

Neste link ( http://www.gazetaonline.com.br/cbn_vitoria/entrevistas/2019/01/secretario-defende-modernizacao-e-melhor-organizacao-da-saude-no-es-1014162671.html ) vocês podem conferir a entrevista completa, onde nos últimos 10 minutos fala-se sobre a APS e nos últimos 6  sobre a MFC.

EVENTO CANCELADO: 3ª JORNADA NOROESTE DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE

Infelizmente tivemos imprevistos na condução da III jornada noroeste de Medicina de Família e Comunidade o que impossibilitou a realização do evento.

Os valores de inscrição que foram efetivas serão transferidos para os inscritos nos próximos dias.

ACMFC Gestão 2018-2020

WhatsApp Image 2018-11-20 at 15.51.28

DESTAQUE PARA OS MÉDICOS DE FAMÍLIA E COMUNIDADE

Na semana passada a medicina de família e comunidade capixaba foi destaque no jornal A Tribuna. Nas matérias, frisou-se a importância que os modelos voltados para a atenção primária tem para a melhora da saúde como um todo.

Fonte: jornal A Tribuna – link de acesso: reportagem

Nota de Falecimento – Dr. Michel Nasser Nars

É com muito pesar que a Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (ACMFC) informa sobre a morte do jovem médico Michel Nasser Nars nessa quinta feira (25). Ele atuou na Unidade de Saúde Therezinha Santos, no CAIC, em Guarapari e permaneceu na mesma equipe de estratégia saúde da família por mais de 10 anos.

Nessa reportagem alguns depoimentos de pacientes acompanhados por Michel e que resumem a  atuação desse profissional.

Deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos.

Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (Gestão 2018-2020)

Responsabilidade técnica na APS

Webpalestra Telessaude/ES sobre responsabilidade técnica em Unidades Básicas de Saúde, por Ademir Lopes Júnior. Precisamos reconhecer a importância do responsável técnico nos serviços de APS para fortalecer uma boa assistência a população.